Dicas para comprar a primeira casa

Voltar á listagem

Não há nada mais emocionante do que o momento de comprar a primeira casa. Não obstante, a dimensão deste passo e tudo o que acarreta fazem com que seja muito fácil sentir-se perdido. Com a ajuda do Comparador, preparámos uma lista de seis passos iniciais que deve seguir para garantir que está preparado. Não desespere e antes mesmo de tomar qualquer decisão confira aqui quais são.

Dicas para comprar a primeira casa

Não há nada mais emocionante do que o momento de comprar a primeira casa. Não obstante, a dimensão deste passo e tudo o que acarreta fazem com que seja muito fácil sentir-se perdido. Com a ajuda do Comparador, preparámos uma lista de seis passos iniciais que deve seguir para garantir que está preparado. Não desespere e antes mesmo de tomar qualquer decisão confira aqui quais são.

 

1. O momento certo para comprar casa

Será esta a melhor altura para fazer um investimento tão avultado? Terá de considerar um conjunto de fatores e nem todos dependem exclusivamente de si. Primeiro que tudo, é fulcral rever o orçamento mensal para perceber a sua capacidade financeira de suportar um empréstimo deste tipo.

Neste sentido, o mais favorável é possuir uma situação profissional estável e um bom historial de crédito e inexistência de dívidas. A par disto, certifique-se que tem disponibilidade para liquidar a entrada inicial exigida pelo banco.

Por outro lado, deverá sondar o mercado imobiliário e o mercado de crédito habitação. Os preços das casas oscilam consoante diversas variáveis aliadas à lei da oferta e da procura e o próprio contexto económico muda. Atualmente, há bancos a oferecer spreads que rondam os 1%, é uma questão de simular.  Há já algum tempo que assistimos a uma “guerra dos spreads” e é expectável que a concorrência entre os bancos leve este indicador a baixar ainda mais

2.Fazer planos a longo prazo

Um apartamento T1 ou até T0 pode parecer o ideal para um casal jovem, mas pense que um dia mais tarde poderá querer expandir a família ou, até mesmo, considere a eventualidade de vir a mudar de local de trabalho e precisar de vender a habitação.

A vida não é constante e comprar casa deve ser uma decisão pensada no longo prazo. Sendo um compromisso financeiro tão grande, a última coisa que quer que haja são arrependimentos.

Compare opções e estabeleça as suas prioridades. Vai optar por uma casa espaçosa mas longe da agitação das cidades ou um apartamento central com boas acessibilidades como transportes, infraestruturas, escolas, hospitais, restaurantes e supermercados? Tenha também em conta que os imóveis mais bem localizados pagam mais de IMI.

 3.No financiamento: compare ao máximo

Maior parte das vezes, a instituição escolhida para pedir o crédito habitação é aquela com a qual o cliente já tem uma relação, por exemplo, onde tem domiciliado o seu ordenado. Mas com tantos bancos em Portugal a disponibilizar crédito à habitação, não comparar as ofertas é perder uma grande oportunidade – e dinheiro!

A oferta varia bastante. Antes de tudo, procure saber qual é o banco que oferece o spread mais baixo. Depois, avalie os custos com os seguros de vida e multirriscos e a TAEG (Taxa Anual Efetiva Global). Só assim consegue garantir que encontra o financiamento mais adequado para si.

4.Encontrar “a” casa: pondere arranjar uma agência

Pode fazer o trabalho todo sozinho e explorar por sua própria conta e risco ou pode desfrutar da ajuda de uma agência. Contratar um agente aliviará muito do stress associado a este processo. Com a sua experiência, poderá guiá-lo e aconselhá-lo em aspetos fulcrais como a localização, preço, estado do imóvel, que tipos de serviços estão próximos e previsões quanto à valorização da casa no futuro.

5.Construa um fundo de emergência

Esta dica não é exclusiva a este momento da sua vida. Um bom fundo de emergência deve acompanhá-lo sempre de forma a salvaguardar qualquer imprevisto. Mas, nesta altura é especialmente importante ter dinheiro de parte capaz de cobrir as prestações mensais do empréstimo da casa para o caso de, inesperadamente, perder a sua fonte de rendimento principal, como uma situação de desemprego involuntário ou por outra razão qualquer.

Estes cenários não são tão distantes como parecem e quando se trata da sua casa o melhor é precaver-se.

6.Orçamento para custos adicionais

O entusiasmo de quem adquire a primeira casa pode por vezes fazer com que se esqueça de outros custos relacionados com esta compra, que não o preço da propriedade. Existem três impostos que não pode descurar: o IMT, o Imposto do Selo e o IMI.

Além disso, há que ponderar os custos com a manutenção da casa que, quanto maior for, mais elevados serão. Se se tratar de uma casa usada, podem surgir gastos com obras e melhoramentos e, ainda, nos apartamentos existem gastos com o condomínio.

Ter as ideias clarificadas e uma boa dose de paciência ajuda a tomar melhores decisões de compra e a beneficiar das mesmas no longo prazo. Analise tudo cuidadosamente e compare todas as alternativas, principalmente no que toca ao crédito à habitação, já que terá de suportar este encargo durante muitos anos. Por fim, se já fez check em todas estas dicas, então está literalmente habilitado a comprar a sua primeira casa.

 

Partilhe esta notícia:

Partilhe por email

  • A Garvetur marcará presença no SIL - Salão Imobiliário de Portugal.

    A Garvetur marcará presença no SIL - Salão Imobiliário de Portugal.

    Visite o nosso stand nrº 2A07, no Pavilhão Pessoa (2), e conheça as melhores opções para comprar a casa com que sempre sonhou ou para reservar as suas férias. Assista também à apresentação dos novos empreendimentos em comercialização, que terá lugar no dia 4 de Outubro, no stand Garvetur, das 15h30 às...

    Continuar a ler
  • Passos para conseguir um crédito habitação mais barato

    Passos para conseguir um crédito habitação mais barato

    Os spreads bancários, no que ao crédito habitação diz respeito, encontram-se em queda livre. No entanto, ainda há quem não consegue as melhores condições no seu crédito habitação dado não saber quais as condições que os bancos privilegiam para tal. Neste artigo, o plataforma de comparação...

    Continuar a ler
  • Spread ou TAEG: saiba porque é importante distingui-las

    Spread ou TAEG: saiba porque é importante distingui-las

    O momento de comprar uma casa é um grande passo na vida de qualquer pessoa. Por isso mesmo, não espanta que o processo de seleção do crédito habitação a solicitar bem como a instituição onde será contratado mereça muita ponderação. Mas sabe para que indicadores deve olhar para tomar a melhor decisão?...

    Continuar a ler