Foram emitidas mais de 4.500 licenças de casas nos primeiros quatro meses do ano

Voltar á listagem

As Câmaras Municipais emitiram, desde janeiro até abril deste ano, 4.566 licenças de construção nova e reabilitação de edifícios habitacionais, revelou esta terça-feira a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN).

Foram emitidas mais de 4.500 licenças de casas nos primeiros quatro meses do ano

De acordo com a Síntese Estatística da Habitação, produzida pela AICCOPN, os dados registados até abril sobre licenciamento de construção nova e reabilitação de edifícios habitacionais traduzem “um aumento de 16,2%, em termos homólogos”.

Já o licenciamento de fogos em construções novas cresceu 38,0%, em termos homólogos, para um total de 6.128 habitações, apurou a associação do setor da construção civil. Neste âmbito, o consumo de cimento no mercado nacional, durante os quatro primeiros meses deste ano, “totalizou 868 mil toneladas, o que traduz um acréscimo de 1,9%, face ao mesmo período de 2017”, informou a Síntese Estatística da Habitação.

No que diz respeito ao ‘stock’ de crédito à habitação concedido pelas instituições financeiras a particulares, registou uma redução de 1,3% até abril, “totalizando 92,8 mil milhões de euros”. Segundo os dados da AICCOPN, o novo crédito concedido para aquisição de habitação verificou “uma subida de 26,9% para 2,97 mil milhões de euros”.

Quanto ao ‘stock’ de crédito concedido pelas instituições financeiras às empresas do setor da construção e imobiliário assistiu-se, em abril, a uma quebra de 5,4%, em termos homólogos.

“O valor médio da avaliação bancária na habitação apurado em abril foi de 1.171 euros por metro quadrado, valor que traduz um aumento de 5,5% em termos homólogos. Nos apartamentos, assistiu-se a uma subida de 5,4% para 1.224 euros por metro quadrado e nas moradias verifica-se uma subida de 4,9% para 1.074 euros por metro quadrado”, avançou a Síntese Estatística da Habitação.

Com base nos dados apurados a nível nacional, a AICCOPN destaca a Região Autónoma da Madeira, onde se observou um aumento de 59,6% nos fogos licenciados em construções novas até abril, em que “64% são de tipologia T3 ou superior e 21,3% de tipologia T2”.

Quanto aos valores de avaliação bancária na habitação nesta região, “verificou-se, em abril, um aumento em termos homólogos, de 5,4% para 1.292 euros por metro quadrado”, indicou a Síntese Estatística da Habitação.

Fundada em 1892, a AICCOPN é uma associação de âmbito nacional, que representa cerca de 8.000 empresas do setor da construção civil e obras públicas.

Fonte: Eco.pt

Partilhe esta notícia:

Partilhe por email