Spread ou TAEG: saiba porque é importante distingui-las

Voltar á listagem

O momento de comprar uma casa é um grande passo na vida de qualquer pessoa. Por isso mesmo, não espanta que o processo de seleção do crédito habitação a solicitar bem como a instituição onde será contratado mereça muita ponderação. Mas sabe para que indicadores deve olhar para tomar a melhor decisão? Neste artigo, preparado pelo comparador independente de Crédito Habitação ComparaJá.pt explicamos o peso que o spread e a TAEG têm no custo final do seu empréstimo e como é tão importante diferenciá-los.

Spread ou TAEG: saiba porque é importante distingui-las

O momento de comprar uma casa é um grande passo na vida de qualquer pessoa. Por isso mesmo, não espanta que o processo de seleção do crédito habitação a solicitar bem como a instituição onde será contratado mereça muita ponderação. Mas sabe para que indicadores deve olhar para tomar a melhor decisão? Neste artigo, preparado pelo comparador independente de Crédito Habitação ComparaJá.pt explicamos o peso que o spread e a TAEG têm no custo final do seu empréstimo e como é tão importante diferenciá-los.

Primeiro que tudo: não só de spread é feito este tipo de crédito. Ao contrário do que julga a grande maioria dos consumidores, o spread não é único fator de referência para a comparação de créditos destinados ao financiamento da habitação. O spread é uma parte, mas não podemos descurar as restantes taxas e comissões que compõem o todo. Só assim conseguirá perceber quanto terá verdadeiramente de pagar pelo empréstimo.

Taxas do crédito à habitação

Antes de contrair um empréstimo desta dimensão deve sempre sondar o mercado em busca da melhor oferta. Mas para isso tem de saber tudo o que compõe um crédito à habitação.

Ao comparar as diferentes soluções dos bancos, terá de analisar diversos elementos das propostas, nomeadamente, as taxas de juro, TAN e TAEG, e o spread. Primeiramente, a TAN (Taxa Anual Nominal) é uma taxa anual que se aplica a todo o tipo de créditos e aplicações financeiras que envolvem o pagamento de juros.

É sempre numericamente menor do que a TAEG, contudo, não serve como termo de comparação pois não inclui impostos e outros encargos com o crédito. No crédito habitação, quando a taxa é variável, a TAN corresponde nada mais nada menos do que à soma da Euribor com o spread.

É preciso notar, então, que uma TAN baixa não significa que o custo do crédito também seja baixo. Terá de olhar para a TAEG para saber realmente o custo total do crédito.

A TAEG (Taxa Anual Efetiva Global) engloba a TAN e ainda outros encargos cobrados pela instituição de crédito como comissões bancárias, custos dos seguros exigidos e despesas processuais. No caso de se tratar de um crédito com garantia hipotecária, também são incluídos nesta taxa os impostos e emolumentos relativos ao registo da hipoteca.

E o spread?

O tão aclamado spread, alvo de concorrência aguerrida entre os bancos, que procuram atrair clientes ao disponibilizar as taxas mais baixas do mercado, é uma percentagem que representa a margem de lucro do banco. O spread é definido, apesar de tudo, contrato a contrato consoante vários fatores.

Variáveis como:

  1. o historial de crédito do cliente,
  2. a relação entre o cliente e o banco,
  3. a percentagem do valor do imóvel financiada e
  4. a subscrição, por parte do cliente, de outros produtos da instituição, tais como cartões de crédito ou seguros, ou até a domiciliação do ordenado,

… são capazes de baixar (ou aumentar) o spread contratado.

No entanto, é fundamental comparar os custos destes outros produtos, pois se os encargos anuais com um cartão ou um seguro adicional forem superiores à diminuição do spread, pode não compensar.

A forma de comparar as despesas associadas a estes produtos é através da TAEG já que esta engloba, além da taxa de juro do crédito, os custos associados à aquisição de produtos e serviços financeiros que o cliente tenha optado por contratar com o empréstimo à habitação.

TAEG: um bom indicador de comparação

Por abranger todos os elementos obrigatórios no crédito à habitação, a TAEG é a melhor variável para aferir o custo real do empréstimo, ou seja, quanto irá pagar por estar a pedir financiamento.

Em resumo, a TAEG engloba os custos processuais, a bonificação no spread (quando aplicável) e o próprio spread. Enquanto medida do custo total do crédito para o cliente, a TAEG é o indicador, por excelência, de comparação de diferentes propostas de crédito à habitação.

Tenha apenas o cuidado de comparar propostas com o mesmo prazo e modalidade de reembolso e aproximadamente na mesma altura, dado que a EURIBOR sofre alterações constantes e as próprias condições dos bancos podem ser revistas de tempos a tempos.

Partilhe esta notícia:

Partilhe por email

  • Garvetur aposta em alunos de excelência da UAlg

    Garvetur aposta em alunos de excelência da UAlg

    A Garvetur patrocinou a Bolsa de excelência  da aluna Jéssica Sofia dos Reis Costa,  do 1º ano do Curso de Licenciatura em Psicologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas de Universidade do Algarve assumindo o apoio a esta estudante, através pagamento das propinas do ano letivo 2017/2018. As Bolsas de...

    Continuar a ler
  • Passos para conseguir um crédito habitação mais barato

    Passos para conseguir um crédito habitação mais barato

    Os spreads bancários, no que ao crédito habitação diz respeito, encontram-se em queda livre. No entanto, ainda há quem não consegue as melhores condições no seu crédito habitação dado não saber quais as condições que os bancos privilegiam para tal. Neste artigo, o plataforma de comparação...

    Continuar a ler
  • Algarve Cluster Multiusos vai ser mesmo uma realidade

    Algarve Cluster Multiusos vai ser mesmo uma realidade

    Depois de um volte-face inesperado que atrasou em vários anos o processo, o Algarve Cluster Multiusos está de regresso ao bom caminho e já teve luz verde do governo português para avançar. O Núcleo de Desenvolvimento Económico de interesse regional vai ocupar perto de 60 hectares junto ao nó de ligação da Via...

    Continuar a ler